• Marcela Lahaud

O que acontece quando eu bebo durante um vôo?


Cerveja + Viagem = uma bela combinação

Época de fim de Olimpíadas, entrada das Paralimpíadas, feriado do 7 setembro, e outras mil datas comemorativas fazem todo mundo viajar não só hoje como sempre.

E apesar do valor do dólar (e nós humildes civis achando que com a saída da Dilma teríamos o nossa amada cotação de U$1,00 = R$1,80 de volta) ainda tem muita gente viajando para o exterior. E tem parte melhor do embarque que a bebida de "boas vindas"?

Mas, vocês sabem o que acontece com o o álcool que entra no seu corpo quando você está lá em cima no avião?

A KLM conversou com especialistas para nos explicar o que acontece e de quebra vamos ter umas dicas de como lidar com essa situação. E eu, como sou uma admiradora pública da cerveja em qualquer lugar do mundo, achei essa matéria uma utilidade pública e vim compartilhar com vocês.

Eu, bela, recatada e do lar, apreciando uma bela loira no Jack Astor's @ Toronto, Canadá

Depois que você bebe a taxa do álcool demora em cerca de 30 a 60min para atingir seu efeito máximo no organismo. ATENÇÃO: caso você beba mais de um tipo de bebida alcoólica em um curto período de tempo, pode acontecer de seu fígado não ter tempo o suficiente para lidar com tanto álcool chegando assim: PÁ! Do nada! E o que acontece? O álcool que veio em "excesso" passa pela corrente sanguínea não-metabolizado e não alterado. Resultado? A concentração de álcool no seu sangue tende a aumentar mais ainda..

.. MAS VOLTANDO!

Aí o álcool tá de boa lá, viajando pela corrente sanguínea, show.. Até chegar no nosso centro que tudo faz e tudo acontece: o cérebro. Lá ele funciona como um sedativo e retardada a transmissão e impulso entre os neurônios controlando a sua capacidade de pensar e se mover (aquele papo que a gente já cansou de ouvir por causa da Lei Seca). O álcool acaba diminuindo também suas inibições, o que pode ocasionar em momentos constrangedores de agressividade (ou os famosos momentos "non-sense") e de extrema felicidade.

Mas aí já começa um ponto ruim: ele também aumento o fluxo de fluídos nos seus rins, aumentando a probabilidade de uma desidratação.

OK MAX, MAS ISSO TUDO ACONTECE QUANDO A GENTE BEBE INDEPENDENTE DO LUGAR QUE ESTAMOS! O QUE ACONTECE QUANDO EU ESTOU A BORDA INDO FAZER COMPRAS EM PARIS E RESOLVO BEBER MEUS BONS DRINKS?

Vinho em copinho de plástico a bordo: quem nunca?

CALMA, MIGA SUA LOK! Um passo de cada vez! Vamos lá..

Enquanto estamos a bordo voando, a pressão barométrica na cabine do avião é menor do que na maioria dos lugares na Terra (podemos comparar com a altitude das montanhas que ficam entre 1.800 a 2.200m). Isso faz com que o nosso organismo diminua a nossa capacidade de absorver oxigênio, o que pode causar "hipóxina" (ou as famosas tonturas).

Na maioria dos casos isso não é um problema muito sério, porém, quando consumimos bebidas alcoólicas nessas condições, sentimos essas alterações ainda mais cedo.

RESUMINDO: por causa do baixo nível de oxigênio no sangue, você pode aparentar ter consumido mais bebida alcóolica no ar do que em terra firma. Mas, na verdade, a sua taxa de álcool no sangue continua a mesma caso você não estivesse no avião. É tudo efeito da baixa oxigenação.

Mas além disso tudo, nós temos outro probleminha: o ar dentro de aeronaves é muito seco e, juntamente com o efeito diurético do consumo de álcool, tendemos a ficar desidratados mais rápido do que em solo.

MEU DEUS DO CÉU MAX MAS AGORA COMO EU VOU FAZER? EU ADORO BEBER COMO EU VOU FICAR SEM BEBER POR FAVOR ME AJUDA!

Mais uma vez: CALMA, MIGA SUA LOK! Relaxa que vou te dar as dicas show aqui.

DICA NÚMERO UM: consumir mais água do que bebida alcoólica é fundamental. Assim a gente evita que nosso corpo fique desidratado com tanta facilidade.

DICA NÚMERO DOIS: Evite o consumo de alimentos salgados, eles podem te deixar com mais sede e te levar a consumir mais alcóol mais rápido.

O que vocês acharam das dicas? Já sabiam delas? Vocês também curto uns bons drinks antes da decolagem? Comenta aqui embaixo ;)

#cerveja #bebidas #KLM #avião

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Sobre mim

Nem gorda, nem magra, super agitada (após passar horas dormindo) e, aparentemente, sempre de bom astral e gritando (muito). Nascida no dia 18 de abril de 1991, em Teresópolis (região serrana do estado do Rio de Janeiro). 

Leia mais

© 2017 Marcela Lahaud