• Marcela Lahaud

8 DICAS PARA QUE A VIAGEM COM A SUA MÃE SEJA UM SUCESSO


Viajar com a mãe nem sempre é uma situação muito fácil! Venhamos e convenhamos, tem a hierarquia familiar, tem esse negócio de ficar 24 horas por dia junto.. E assim vai!

MAS RELAXA que a TIA MAX está aqui para te ajudar! Por isso eu separei 8 DICAS para que a sua viagem com a mamãe seja, oh: SUCESSO!

1) ESCOLHA UM DESTINO QUE UMA DAS DUAS JÁ CONHEÇA

Uma das viagens que minha mãe mais comentou sobre foi quando fomos juntas para Nova Iorque..

Eu e minha mãe tietando o MJ ~maispalidoquepalmitoemconserva~ no Museu da Madame Tussaud em NY

A velha (mais linda do mundo) ficou toda feliz porque eu sabia pegar o metrô para tudo quanto é canto, nāo gastamos dinheiro com táxi, sabia quais seriam os melhores dias e locais para visitar..

E o motivo era muito simples: já tinha ido sozinha! 6 meses antes eu tinha realizado meu intercâmbio na cidade e já sacava de todos paranaue!

Então foi muito mais fácil me virar na cidade! Além disso, foi unir útil ao agradável: eu estava com saudade de Nova Iorque e minha mãe queria conhecer Nova Iorque. É um ótimo jeito de "inventar uma desculpa" para ir de novo para algum lugar, não é?

2) CASO NENHUMA DAS DUAS CONHEÇA O DESTINO: PROGRAME A VIAGEM JUNTAS!

Não deixe tudo na mão de uma só, porque, provavelmente vai ter algo que alguma das duas não vai gostar!

Nada de mandar aquele clichê do “o que vc quiser eu topo”! Venhamos e convenhamos, NUNCA é 100% assim! Nem que seja para ir em algum lugar especifico que uma queira conhecer.. ou, até mesmo, alguma coisa em específico naquele hotel que não agrade/incomode a outra..Detalhes, coisas pequenas, que pode virar o maior estresse durante a viagem!

E nada pior do que ficar viajando de mau humor com a sua mãe por conta de detalhes! Vamos evitar.

O que já puxa para o item 3..

3) ESTEJAM AMBAS A PAR DO QUE TEM QUE SER FEITO

E eu digo isso em relação a TUDO: documentação, reserva, passeios, moeda local.. TUDO!

Quando se viaja com mãe é comum ela tomar conta de tudo. Ou se você é uma filha/filho responsávelsuperresponsávelquetomacontroledetudo, você tomar conta tudo.. bem, resumindo: sempre alguém tende a "tomar mais conta" da viagem.

"Mas Max eu sempre fiz isso qual é o problema??!!1!/1"

Vou contar uma história muito interessante (ou nāo) para vocês:

Uma vez viajei com a minha mãe para Europa, e, durante a viagem, fizemos um vôo Londres-Paris.

Minha mãe, muito inteligente, esqueceu que passaríamos na imigração quando chegássemosno Reino Unido e despachou a bagagem de mão dela com toda a nossa documentação dentro: reserva de hotéis, extratos bancários, passagem de volta ao Brasil.. todo aquele bando de coisa que pedem quando passamos pela imigração.

O que fizemos? Por sorte eu sabia tudo que estava programado e conseguimos explicar a situação para o oficial de imigração, que liberou nossa entrada no país. Minha mãe nāo sabia nada de cor, se eu nāo soubesse todas as informações (ou se ela estivesse sozinha), poderia ter dado #bayblade!

Nesse caso, na verdade, o ideal era que eu também estivesse com uma cópia de todos os documentos que ela tinha também (mas, é aquela história né: caso de ferro espeto de pau - e ainda bem que tudo deu certo -).

4) APROVEITA PARA CONHECER COISAS NOVAS QUE SÓ UMA GOSTA

Foi assim, por exemplo, que minha mãe viu um dos espetáculos que ela mais amou da Broadway: Wicked!

Lendo a sinopse da peça NUNCA que a minha mãe teria comprado aqueles ingressos (que custaram VÁRIOS DÓLARES) para ver uma peça do Mágico de OZ! Mas, de eu tanto pertuba-la para irmos, ela acabou aceitando e amou!

E isso vale para tudo: esporte, restaurantes, parques, lojas!

Lembre-se que tudo quando você está lá fora, é novo, então vai acabar sendo de alguma forma interessante/diferente! Então, esteja mais aberto a tentar novas coisas novas, criar esses momentos ~mágicos~ com a sua mãe..

O que nos puxa para o ponto 5:

5) DESLIGUE UM POUCO DO "PILOTO AUTOMÁTICO"

Quando se é mãe, você está acostumado a ser sempre "mãe" quando está com seu filho: controlar algumas coisas mais “chatas”, da certo tipos de ordem..

E quando se é filho, você tende a evitar de agir de uma certa forma ou se controlar para fazer certas coisas.. e assim vai!

MERMAUM: Desliga pouco disso!

Viajar, acima de tudo, é lazer! Tem que ser prazeroso! E não rola aproveitar 100% ficando num quadradinho do "de sempre" e não sair nunca!

Eu tenho uma amiga, por exemplo, que o pai é super controlador com dinheiro. Mas quando ele está viajando, ela relaxa mais. Se permite a comprar algumas coisas mais caras, comer em restaurantes melhores.. Isso ajuda a tornar tudo muito mais especial :)

E nāo precisa ser necessariamente com dinheiro! Poder voltar mais tarde de um passeio, por exemplo! Que tal?

6) NÃO TENHA MEDO DE APROVEITAR ALGUMAS COISAS SOZINHA

Por mais que você more junto com seus pais, todo mundo tem sua rotina própria. Já quando se está viajando é 100% do tempo TODO JUNTOS: quarto, hora de comer, as vezes até banheiro você vai junto! E depois de 24h isso pode começar a te deixar meio que louco (sério).

Então se permita a espairecer um pouco a mente e fazer algo mais independente.

Se sua mãe quer muito visitar aquele museu enquanto você quer ir naquela loja, se permitam ficar 1/2 horas distante! Respirem um ar livre separadas. Isso é muito bom de se fazer, principalmente quando rola algum conflito!

Só se controla para não fazerem SÓ ISSO, porque, se não, seria melhor planejar uma viagem sozinha, né mesmo?

7) SE CONTROLEM PARA NĀO FICAR O TEMPO TODO NO ZAP ZAP

Hoje em dia nāo só o filho que nāo sai do celular. Mãe também tem WhatsApp, Facebook, compartilha selfie e vídeo com azamigas, e assim vai! É normal nesse processo a pessoa se isolar e esquecer de aproveitar o momento.

Como também não da para viver de boas sem essas maravilhas da tecnologia, o ideal é que vocês tenham um período, uma parte do tempo, para fazer essas "interações a longa distância".

Vejam de acordo com o fuso horário do local que vocês estão tipo, break, um entre a saída da tarde/jantar, ou depois do café da manhã.. algum momento que não atrapalhe (muito) a rotina de vocês durante a viagem!

8) AQUELE COMPULADO MAROTO DE DICAS CLICHÊS (PORÉM) IMPORTANTES DE SEREM LEMBRADAS

Isso mesmo, aquelas dicas que, no fundo, todos nós sabemos mas devezemquandoquasesempre esquecemos quando precisamos:

- seja fléxivel;

- se envolvam/interajam durante a viagem;

- tentem o máximo possível programar coisas que ambos irão curtir/aproveitar;

- saiba lidar com o limite uma da outra (seja físico ou de psicológico - sério -)

.. E ASSIM VAI!

Lembrando que:

1) PARA VIAGENS NACIONAIS

Crianças menores de 12 anos, não é exigido passaporte, mas ainda é necessária apresentação de certidão de nascimento, RG do menor e autorização escrita, assinada pelo pai ou pela mãe, pelo guardião ou tutor, com firma reconhecida por autenticidade ou semelhança, no caso de não haver parentesco entre a criança e o acompanhante;

2) PARA VIAGENS INTERNACIONAIS

A criança menor de idade somente poderá viajar na companhia de um dos pais, se houver documento de autorização expressa do outro, com firma reconhecida.

Os novos passaportes já estão sendo confeccionados contendo essa autorização impressa na página de identificação do documento, mas, para os antigos, ainda é necessário a apresentação da autorização reconhecida em cartório.

Formulário para autorização do menor: http://www.cnj.jus.br/images/programas/viagemaoexterior/formulario_viagem_de_menor_ao_exterior.pdf

Obrigada por tudo, minha velha <3 (eu e mamãe em Bondi Beach, Sydney)

Confira o VÍDEO NO CANAL aqui:

#youtube #viagem #mãe #dicas

31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo